Destaques
Qualificar e Internacionalizar as empresas até 31 de Outubro

Reforçar a competitividade da economia portuguesa e a sua presença no mercado internacional constitui uma realidade que já todos os empresários aceitaram como fator preponderante para o aumento e a competitividade dos seus negócios. Nesse sentido, é essencial que as empresas e os empresários tenham um conhecimento mais profundo sobre os mecanismos que estão disponíveis no novo quadro comunitário, nomeadamente nas linhas do Compete 2020. 

Uma candidatura a um incentivo envolve estabelecer um projeto dissociado daquilo que é a atividade corrente da empresa e que, ao ser implementado, potencia ganhos claros de competitividade e de faturação. Existem igualmente critérios de elegibilidade de cada promotor que devem ser respeitados, como por exemplo a autonomia financeira pré e pós projeto; a regularização face a incentivos anteriores; serem empresas que não se encontrem em processos de recuperação; cumprir as condições necessárias ao exercício da atividade; situação económico-financeira equilibrada e também situação regularizada perante organismos externos. 

 

Sistema de Incentivos à Internacionalização das PME's

O objetivo deste concurso consiste em apoiar projetos que reforcem a capacitação empresarial das PME's para a internacionalização, promovendo o aumento das exportações através do desenvolvimento e aplicação de novos modelos empresariais e de processos de qualificação das PME's, valorizando os fatores imateriais da competitividade, o que irá potenciar o aumento da sua base e capacidade exportadora. 

No caso dos projetos de internacionalização, são apoiadas as áreas do conhecimento dos mercados externos; prospeção e presença em mercados internacionais; presença na web (economia digital); marketing internacional; desenvolvimento de marcas; obtenção de certificações específicas para mercados externos; inovação organizacional nas práticas comerciais e nas relações externas. 

 

Sistema de Incentivos à Qualificação das PME's

Este apoio destina-se a incentivar projetos que visem ações de qualificação de PME's em domínios imateriais com o objetivo de promover a competitividade das PME's, e a sua capacidade de responder aos desafios no mercado global. Neste sentido, serão apoiados os projetos que promovam, sobretudo, novas formas de inovação na gestão e nos processos; economia digital e utilização de TIC's; criação de marcas; desenvolvimento e engenharia de produtos, serviços e processos; propriedade industrial; certificação de qualidade; transferência de conhecimento; distribuição e logística; eco inovação. 

Uma nota importante e que caracteriza estes incentivos: é fulcral que, na elaboração da candidatura, se construa um projeto credível, mas sobretudo real, do que são os verdadeiros investimentos a realizar para atingir os objetivos de desenvolvimento da empresa. 

As candidaturas podem ser feitas de forma individual (projeto promovido a título individual por uma PME) ou de forma conjunta (projeto com uma associação empresarial e respetivos associados). Esta linha de Qualificação e Internacionalização de PME tem ainda um fator extra apetecível, pois trata-se de um incentivo não reembolsável, ao contrário de outros sistemas de incentivos às empresas do Portugal 2020 que, por defeito, são reembolsáveis e só convertidos, total ou parcialmente, em fundo perdido em função da superação das metas. A taxa de incentivo é de 45%, não podendo exceder os 500 mil euros de incentivo por projeto, existindo ainda majorações respeitantes a rubricas de investimento relacionadas com a formação profissional certificada. 

Não esqueça que esta fase encerra a 31 de Outubro! 


Fonte: Empreendedor Online em Outubro 07, 2016 por Ana Santos 

08/10/2016 , Por Vanda Cardoso Pinheiro