Notícias
TMG Automotive aposta em sistemas eletrónicos para materiais de revestimento para interior automóvel

Com o apoio do COMPETE 2020, o projeto HiSurface visa desenvolver uma inovadora gama de tecidos plastificados e revestimentos para o interior automóvel, com sistemas de aquecimento e sensorização integrados, assumindo um forte carácter I&D em áreas como a electrónica impressa e os e-textiles.
 
 
1. Síntese
 
Com a evolução da tecnologia tem-se assistido cada vez mais à integração de novas tecnologias e funcionalidades nos automóveis. Um das áreas em que se tem assistido a mudanças radicais é a integração de novas tecnologias para o interior automóvel, e a forma como os passageiros interagem com as diferentes funcionalidades através de novas funcionalidades de infotainment e aplicações funcionais e inteligentes dos materiais. Em linha com estas novas tendências, a empresa TMG Automotive pretende com o projeto HiSurface desenvolver, com base no seu atual portefólio, uma inovadora gama de tecidos plastificados e revestimentos para o interior automóvel com sistemas de aquecimento e sensorização integrados. Com este objetivo, o projeto seguirá duas linhas distintas de investigação e desenvolvimento: (i) impressão de circuitos eletrónicos em substratos poliméricos, utilizando tintas condutoras; e (ii) integração de fios condutores em estruturas têxteis plastificadas. O projeto HiSurface apresenta assim um forte carácter I&D, abrangendo áreas científico-tecnológicas tão atuais como desafiantes, como a electrónica impressa e os e-textiles.
 
Para maximizar o impacto projeto, está prevista a criação de protótipos funcionais demonstrado as novas tecnologias desenvolvidas incluindo demonstradores da assentos, consolas centrais, inserts e/ou painéis de portas com novos materiais inteligentes com as funcionalidades integradas, e que terão como principal finalidade a divulgação dos resultados do projeto junto a potenciais clientes, de forma a evidenciar as suas vantagens técnico-económicas. 
 
Para alcançar os objetivos técnico-científicos propostos, a TMG Automotive, atualmente a segunda maior produtora europeia de produtos de revestimento para interiores de automóveis, associou-se a uma entidade do sistema I&DT, o CeNTI, que será o principal dinamizador das tarefas de I&D&I, garantindo a transferência dos desenvolvimentos para ambiente industrial.
 
 
2. Testemunho
 
Em declarações ao COMPETE 2020, Luís Carvalho da Silva, da TMG Automotive, sintetiza a estratégia levada a cabo pela empresa e a importância do apoio do COMPETE 2020 no âmbito do projeto “HiSurface: Inclusão de funcionalidades em materiais poliméricos para revestimento de superfícies no interior automóvel” que visa desenvolver uma inovadora gama de tecidos plastificados e revestimentos para o interior automóvel, com sistemas de aquecimento e sensorização integrados.
 
“A inclusão de sistemas eletrónicos em materiais de revestimento para interior automóvel é uma das fortes apostas em inovação da TMG Automotive. Esta linha de I&D já conta com alguns anos, sendo que com o projeto HiSurface se conseguiu dar um novo impulso, o que tem sido muito positivo. A expetativa é num futuro próximo criar, tendo como base no nosso atual portefólio, uma nova linha de produtos únicos no mercado e de elevado valor acrescentado. Este tipo de desenvolvimentos tem um time-to-market muito longo e o investimento inicial é por vezes bastante elevado, pelo que dificilmente tem retorno financeiro a curto prazo. Desta forma o apoio do COMPETE 2020 torna-se essencial para a sua execução de forma sustentada.
 
Também é importante referir que, dadas as limitações internas no que toca a equipamentos e know-how relacionadas com o desenvolvimento e integração de sistemas eletrónicos, o recurso ao CeNTI como parceiro estratégico foi uma decisão óbvia, mas bastante importante”.
 
3. Apoio do COMPETE 2020
 
O projeto “HiSurface: Inclusão de funcionalidades em materiais poliméricos para revestimento de superfícies no interior automóvel” é cofinanciado pelo COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, com um investimento elegível de 478 mil euros, correspondendo a um incentivo FEDER de 289 mil euros.
 
 
4. Links
 

02/04/2018 , Por Cátia Silva Pinto
Portugal 2020
COMPETE 2020
Europa