Notícias
Olivais do Sul: uma empresa inovadora, que procura sempre o que é novo e os métodos mais avançados

Conforme testemunha o presidente do COMPETE 2020, Rui Vinhas da Silva, no âmbito da visita ao setor agroalimentar, inserida na iniciativa COMPETE 20220: ao lado de quem cria valor “a Olivais Sul configura um projeto de sucesso que quebra com o paradigma de produção de azeite em Portugal com a introdução de processos produtivos sofisticados num regime de plantio intensivo.” Acrescenta que “a empresa aposta na criação de marcas próprias em nichos específicos de mercado, procurando dessa forma agregar valor a um produto nuclear indiferenciado, ao mesmo tempo que procura conquistar quota de mercado através da presença na grande distribuição com marca branca do retalhista.” O presidente do COMPETE 2020 conclui: “Eis o exemplo de um projeto que aproveita as condições específicas de um terroir propício a produção de um azeite de excelente qualidade para comercialização no mercado doméstico mas também nos exigentes mercados internacionais.”

Breve descrição da empresa

Produz azeite de máxima qualidade, utilizando métodos de produção sustentável que respeitam o meio ambiente, mediante a utilização da tecnologia avançada.

Olivais do sul é uma empresa especializada em olivicultura, produção e embalamento de azeite virgem extra de alta qualidade.

Situada no Alentejo, zona de excelência para a produção de azeite, detém cerca de 600ha de olival - em sistema de cultivo intensivo e super intensivo - e um Lagar com aproximadamente 3.000 m2, equipado com a última tecnologia e com uma capacidade de extração de aproximadamente 4.500.000 litros. Olivais do Sul é uma empresa inovadora, que procura sempre o que é novo e os métodos mais avançados para produzir azeite virgem extra de alta qualidade. Por esse fato, o seu azeite foi já galardoado em diversos concursos nacionais e internacionais.

É uma empresa certificada com a ISO 22.000 (Sistemas de Gestão da Segurança Alimentar), ISO 14.001 (Sistemas de gestão ambiental) e IFS (Requisitos para qualquer organização que opere na cadeia alimentar) reconhecendo o seu investimento na qualidade do serviço prestado que permite oferecer aos seus clientes um serviço de elevada eficiência.

 

Iniciativa COMPETE 2020: ao lado de quem cria valor

No âmbito da iniciativa "COMPETE 2020: ao lado de quem cria valor", o presidente do COMPETE 2020, Rui Vinhas da Silva, começou a sua visita ao setor agroalimentar no dia 14 de março, envolvendo 16 empresas de um setor estratégico para o país: a indústria agroalimentar. O sector agroalimentar apresenta uma grande dispersão e pulverização empresarial, mas tem apresentado uma capacidade de inovar e de incorporar valor nos seus produtos que se reflete no peso das suas exportações e no fôlego de novas ideias e novas empresas.

Este setor apresenta uma complexa cadeia de valor: empresas diferentes, em mercados diferentes e para diferentes consumidores. O setor agroalimentar inclui o conjunto de atividades relacionadas com a transformação de matérias-primas em bens alimentares ou bebidas e a sua disponibilização ao consumidor final, abrangendo atividades tão distintas como a agricultura, a silvicultura, a indústria de alimentos e bebidas e a distribuição. É um setor altamente competitivo, onde o efeito escala é importante, o que se comprova pela existência de algumas e conhecidas grandes multinacionais na área, apesar de as empresas de menor dimensão serem predominantes.

O roteiro da visita procurou ser o mais abrangente possível abarcando a riqueza do setor e analisando as vantagens competitivas de cada empresa Segundo dados do INE (2014), este setor contribuiu para a economia nacional com um volume de negócios de 14,8 mil milhões de euros, e um VAB de 2,7 mil milhões. É a segunda indústria que mais emprega em Portugal, com mais de 100 mil postos de trabalho diretos e cerca de 500 mil indiretos. Tem registado nos últimos 5 anos uma taxa de crescimento de exportações superiores às importações e é fundamental para afirmar a nossa autossuficiência alimentar e garantir a sustentabilidade do consumo nacional.

Esta visita contou com a estreita colaboração da Portugal Foods, associação formada por empresas, por entidades do sistema científico e tecnológico nacional e por entidades regionais e nacionais que representam os vários subsetores que compõem o setor agroalimentar português.

Links

Website 

Facebook 

Youtube 

17/03/2016 , Por Cátia Silva Pinto