Notícias
ESURFACE - Energia sustentável com base em Inovação Disruptiva

A ESURFACE Portugal, Unipessoal Lda. é uma empresa nascente com relações de parceria diretas com a empresa Americana a eSurface Tecnologies, e visa, com este projeto a edificação de uma avançada unidade produtiva com uma proposta disruptiva assente em tecnologias fotovoltaicas que são paradigmáticas, viabilizando a sua instalação no concelho de Vouzela, prometendo um elevado impacto para a economia e emprego da região bem como para a projeção do tecido económico nacional pelo forte enquadramento exportador dos seus produtos, dado tratar-se de algo novo a nível mundial.

A Tecnologia

A ESURFACE Portugal, iniciou recentemente a sua atividade, no setor dos transformadores elétricos, mais concretamente na produção de painéis fotovoltaicos, incorporando diferenciais competitivos com base em estruturas tecnológicas inovadoras ao nível da eletrotecnia aplicada às placas de circuitos impressos (PCI), resultantes de um notável trabalho de investigação e desenvolvimento, que associado a formulações e composições tecnológicas desenvolvidas e patenteadas pela KODAK nos seus tempos áureos, possibilitam a génese de um produto inovador suportando por tecnologia disruptiva não só em termos de eficiência, prometendo um rendimento com ganhos na ordem dos 40% quando comparado com os melhores painéis fotovoltaicos atualmente no mercado, mas também em termos de aplicabilidade, focalizando a aplicação de células fotovoltaicas em diversos substratos, tais como vidro, fibras têxteis ou compostos flexíveis, abrindo portas a um novo mundo de possibilidades no âmbito do aproveitamento da energia solar. Assim, além do produto standard, centrado nos painéis fotovoltaicos, incorporados com as inovadoras células da ESURFACE, o promotor procura enquadrar novas diretrizes através da produção de uma linha de LCDs para gadgets, como telemóveis ou tablets, que incorporando esta tecnologia permitem a autonomia e autossuficiência do equipamento, algo sem precedentes e verdadeiramente agregador de valor, o que está também patente na incorporação desta tecnologia aos vidros, para aplicação no sector automóvel (para aplicações nos para brisas, garantindo a alimentação energética acessória de veículos híbridos e elétricos) e habitacional e industrial (por aplicações de janelas com vidro fotónico para produção de energia), fazendo dos componentes estruturais um meio de geração energética.

 

A Unidade Fabril

A ESURFACE, instalar-se-á na Zona Industrial Monte Cavalo, no concelho de Vouzela, num lote com área total de 30.000m2, através da edificação de uma unidade de produção altamente tecnológica, incorporando as condições técnicas necessárias ao desenvolvimento da atividade.

Estas instalações serão idealizadas, através da execução de um o projeto de arquitetura e engenharia, objetivando a criação de uma infraestrutura não só devidamente dimensionada para a capacidade produtiva pretendida, mas também com condições estruturais e técnicas adequadas à especificidade e exigências da atividade de produção de células fotónicas e módulos fotovoltaicos altamente inovadores, que têm vários pontos críticos na linha de produção, sujeitos a reações de cariz químico e físico, sujeitos a ambientes controlados, não apenas para garantia de qualidade, mas para o cumprimento de várias normas associadas à produção de placas de circuitos impressos. O edifício será ainda projetado de forma a proporcionar um alto desempenho energético, uma vez que o projeto de arquitetura terá em consideração a orientação solar, conjugando a iluminação natural com o desempenho térmico, assim como se definiu a disposição dos espaços interiores enquadrando uma boa ventilação, sem que isso se compadeça de infiltrações de ar frio/quente. Esta orientação solar otimizada procura ainda extrair a maior potencialidade possível da instalação de painéis solares fotovoltaicos produzindo energia elétrica para consumo da unidade fabril, o que reduz em escala o consumo de energia elétrica da rede de distribuição, dando além de um importante contributo para a redução da pegada ecológica das atividades industriais, uma dinâmica de maior controlo sobre o custo unitário de produção.

Está prevista, como consequência da realização deste projeto, a criação de 70 postos de trabalho, 35 dos quais de formação superior (Licenciatura), até 2021.

 

Apoio COMPETE 2020

O projeto conta com o apoio do COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Incentivos à Inovação, envolvendo um investimento elegível de 24,5 milhões de euros o que resultou num incentivo FEDER de cerca de 17 milhões de euros.

12/03/2018 , Por Miguel Freitas
Portugal 2020
COMPETE 2020
Europa