ZALI: a nova plataforma logística e industrial multimodal

 

Projeto cofinanciado pelo COMPETE 2020 visa afirmar o Porto de Aveiro como um nó logístico na cadeia de transporte do Corredor Atlântico através da oferta de uma nova área de acolhimento de atividades industriais e logísticas em zona portuária, servida por ligações marítimas e terrestres competitivas.

 

1. Síntese
 
O Porto de Aveiro é um porto multifuncional, desempenhando um papel primordial no serviço dos diversos setores da indústria, tais como a indústria cerâmica, química, vitivinícola, metalúrgica, madeira e derivados, bem como o setor agroalimentar e de construção. Sendo a mais recente infraestrutura portuária nacional, apresenta hoje uma área portuária bem ordenada e integrada, sem congestionamentos, dispondo de sete terminais especializados e duas zonas logísticas intermodais.
 
Pretende-se, no âmbito do projeto “Infraestruturação da Zona de Atividades Logísticas e Industriais do Porto de Aveiro (ZALI)”, cofinanciado pelo COMPETE 2020, implementar uma plataforma logística portuária com uma área total de construção de 73,2 ha servida de ótimas acessibilidades rodoferroviárias.
Esta plataforma logística portuária intermodal visa facilitar a implantação de operadores logísticos e empresas para as quais a proximidade ao Porto implica um acrescido factor de competitividade ou o valor acrescentado à sua mercadoria, apresentando, para tal, espaço disponível para a instalação de novas unidades logísticas e industriais para a instalação de novos projetos/investimentos. O modelo de negócio da ZALI é totalmente flexível e estudado, caso a caso, através do planeamento de soluções à medida de cada cliente.
 
A título exemplificativo, ressalta-se que um dos contributos da ZALI para a melhoria da conetividade de Portugal com os mercados europeus, reside no facto de através da sua construção se proporcionar a oferta de condições para o desenvolvimento de um cluster de energias renováveis no Porto. Trata-se de uma indústria que envolve a produção de peças metálicas de elevada dimensão e cuja fixação da fábrica na ZALI permitirá ao promotor obter uma redução dos custos logísticos com a eliminação do transporte inland das componentes, que na sua totalidade destinam-se à exportação.
 
De salientar a importância estratégica do projeto, ao ter sido reconhecido na “Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária”, elaborada pelo XXI Governo Constitucional e apresentado em sessão pública a 19 de dezembro de 2016. Este projeto contribui, especificamente, para o objetivo “Impulsionar a afirmação dos portos nacionais no sistema logístico global”.
 
 
2. Sobre o projeto Infraestruturação da Zona de Atividades Logísticas e Industriais do Porto de Aveiro (ZALI)
 
2.1 Enquadramento
 
As características físicas do Porto de Aveiro (infraestruturas portuárias descongestionadas e eficientes, com ligações competitivas ao foreland e hinterland), aliadas à circunstância daquele servir um tecido industrial dinâmico com presença nos mercados internacionais e com o facto de dispor de uma vasta área de expansão, são valências que, se potenciadas, permitir-lhe-ão afirmar-se junto dos agentes económicos como porta atlântica competitiva, ou seja um elo gerador de valor para os mesmos.
 
Neste contexto, surge a necessidade de conferir condições operacionais à área de expansão do Porto de Aveiro.
 
Dado o posicionamento estratégico do porto e os investimentos de expansão da sua capacidade instalada, de aprofundamento dos fundos do acesso marítimo e canal principal de navegação e de melhoria dos seus acessos terrestes ao hinterland, fica a faltar a capacitação operacional da referida área de expansão para a localização de unidades logísticas e industriais e para a prestação de serviços logísticos dedicados à carga contentorizada e a cargas de projeto.
 
 
2.2 Âmbito
 
O projeto ZALI insere-se na estratégia de afirmar o Porto de Aveiro como um nó logístico na cadeia de transporte do Corredor Atlântico. A oferta de uma área de acolhimento de atividades industriais e logísticas em zona portuária, servida por ligações marítimas e terrestres competitivas, constitui um fator crítico para atrair novos e/ou fidelizar fluxos de mercadorias existentes.
 
A área total de construção da plataforma ZALI é de 73,2 ha, da qual 42,3 ha destina-se a lotes de dimensão variável para a instalação de unidades logísticas e industriais, 15 ha para atividades logísticas de apoio à carga contentorizada e/ou para atividades de acabamento e assemblagem de cargas de projeto e 15,9 ha de áreas comuns (vias de circulação rodoviária, zonas verdes e parque de estacionamento).
 
Trata-se de uma plataforma ímpar a nível nacional, que dada a sua localização junto a frente marítima, oferece a possibilidade aos agentes económicos de utilizarem um cais privativo. 
 
 
2.3 Objetivos 
 
O presente projeto tem como principais objetivos:
 
> Vocacionar o Porto de Aveiro como centro de negócios competitivo, com condições para prestar serviços logísticos às cadeias de abastecimento que utilizam o Corredor Atlântico. 
 
> Aumentar a atratividade do porto para a captação de investimento privado, implicando num aumento da rentabilidade dos terrenos portuários e uma maior utilização do transporte marítimo, com um consequente incremento da atividade portuária.
 
> Alcançar uma maior rentabilidade dos terrenos portuários através da ocupação de parcelas de terreno por unidades logísticas e/ou industriais e, por essa via, um incremento do movimento portuário.
 
 
2.4 Resultados Esperados 
 
> Aumentar o volume de mercadorias movimentadas no Porto de Aveiro para 65 mil toneladas em 2022.  
> Captar investimento privado, sendo que o seu valor estimado ascende a 25 milhões de euros. 
> Criar 200 postos de trabalho.
> Contribuir para as exportações nacionais com um valor de 25 milhões de euros/ano.
> Gerar importantes benefícios ambientais, através da maior atratividade do transporte marítimo e ferroviário junto dos agentes económicos, prevendo-se um aumento da utilização do transporte marítimo e, em consequência da melhoria das infraestruturas ferroviárias, um aumento da utilização do transporte ferroviário dos fluxos de mercadorias.
 
 
3. Apoio do COMPETE 2020
 
O projeto “Infraestruturação da Zona de Atividades Logísticas e Industriais do Porto de Aveiro (ZALI)” é cofinanciado pelo COMPETE 2020, no âmbito do Eixo Prioritário IV, ao abrigo do Aviso 03/RAIT/2016.
 
O investimento total estimado para o projeto ascende a 14,2 milhões de euros, com um investimento elegível ajustado de 7,5 milhões de euros, a que corresponde  um financiamento do fundo de coesão de 6.4 milhões de euros
 
 
4. Links úteis
 
Porto de Aveiro:

16/03/2018 , Por Cátia Silva Pinto
Portugal 2020
COMPETE 2020
Europa