Cork.a.Tex-Yarn: Fio com elevada incorporação de cortiça

Promovido pela Sedacor em parceria com a Têxteis Penedo, o objetivo primordial deste projeto é a escalabilidade, otimização e validação industrial do conceito inovador de fio revestido com aditivos de cortiça obtido no projeto anterior "Cork.a.Tex", aumentando assim a capacidade produtiva através da construção de uma linha piloto, com vista à sua utilização comercial.

 

Síntese

O projeto “Cork.a.Tex-Yarn: Fio Revestido com Aditivos de Cortiça” resulta de um longo caminho já percorrido pela Sedacor (promotor líder), Têxteis Penedo, CITEVE e Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (através do Laboratório Associado LSRE-LCM), sob o desígnio de desenvolver produtos inovadores e de elevada performance que incorporem, em simultâneo, as propriedades dos substratos têxteis ao nível do conforto, toque e aspeto e as mais-valias funcionais da cortiça.

Esse percurso tem sido apoiado pelos mecanismos de financiamento à Investigação & Desenvolvimento Tecnológico Nacional, nomeadamente através do COMPETE (Programa Operacional Factores de Competitividade), do anterior Quadro Comunitário (QREN).

 

Para Albertino Oliveira, da Sedacor, "numa altura em que a Industria têxtil e corticeira nacionais demonstram a sua capacidade de se rejuvenescerem  e serem competitivas,  o projeto “Cork.a.Tex-Yarn” é um grande desafio e  importante etapa para a industrialização com sucesso de um novo e versátil material têxtil com cortiça, recheado de benefícios tangíveis e intangíveis  ao serviço do setor têxtil e sobretudo do consumidor final mais esclarecido que apela crescentemente e de forma imparável para uma moda e um design amigos do ambiente".

 

 

O projeto “Cork.a.Tex-Yarn: Fio Revestido com Aditivos de Cortiça” tem como objetivo a escalabilidade, otimização e validação industrial do conceito inovador de fio revestido com micro aditivos de cortiça, desenvolvido com grande sucesso no âmbito do anterior projeto de IDT, “Cork-a-Tex: Têxteis com elevada incorporação de cortiça”.

Neste projeto foram desenvolvidas soluções têxteis de elevada performance revestidas com cortiça que incorporam, em simultâneo, as propriedades dos substratos têxteis ao nível do conforto, toque e aspeto e as mais-valias funcionais dos aditivos de cortiça, nomeadamente leveza, isolamento térmico, anti ácaros, repelência à sujidade e à água e impermeabilidade, que tradicionalmente só são obtidas pela adição de agentes químicos funcionais.

Apesar dos bons resultados alcançados ao nível dos protótipos laboratoriais e das mais-valias do fio revestido com cortiça, existem ainda obstáculos à sua utilização industrial e comercial que se prendem, essencialmente, com a uniformidade da aplicação das pastas, libertação de partículas de cortiça, toque e capacidade produtiva (quantidade de fio produzido), estando estes relacionados com a tecnologia e respetiva parametrização utilizada para aplicação e fixação das pastas de cortiça aos fios. 

O projeto “Cork.a.Tex-Yarn: Fio Revestido com Aditivos de Cortiça” visa, assim, a construção de uma linha piloto adequada, constituída por equipamentos que permitam a preparação, revestimento e fixação dos aditivos de cortiça aos fios. Com a construção desta linha piloto e, consequente, estudo dos parâmetros do processo de revestimento industrial prevê-se a otimização dos produtos, melhoria da uniformidade e fiabilidade, sem perda das propriedades alcançadas no decurso do projeto anterior “Cork-a-Tex”. 

A implementação do projeto “Cork.a.Tex-Yarn” permitirá aumentar o volume de produção em 25 vezes e, consequentemente, diminuir significativamente o custo de produção, tornando o produto totalmente industrializável e de utilização comercial.

De forma a proteger estes desenvolvimentos e a propriedade intelectual e industrial foi registado, a nível nacional, o pedido provisório de patente (N. 109121) e recentemente foi também já efetuado o pedido de patente internacional (N. PCT/IB2017/050485).

 

Enquadramento no COMPETE 2020

> Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico

Apoiado pelo COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Incentivos à I&DT, o projeto “Cork.a.Tex-Yarn: Fio Revestido com Aditivos de Cortiça” envolveu um investimento elegível de cerca de 392 mil euros e um incentivo FEDER de cerca de 244 mil euros.

 

> Parcerias

O Cork-a-Tex-Yarn é um projeto demonstrador em copromoção, promovido pela Sedacor em parceria com a empresa Têxteis Penedo e as seguintes entidades do Sistema Cientifico e Tecnológico: CITEVE e a faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (através do Laboratório Associado LSRE-LCM).

O projeto iniciou a 1 de outubro de 2016 e terá a duração de 18 meses, com término a 31 de março de 2018.

 

Estratégia de I&I para uma Especialização Inteligente

O projeto “Cork.a.Tex-Yarn : Fio Revestido com Aditivos de Cortiça” insere-se nos domínios prioritários da Estratégia de I&I para uma Especialização Inteligente, designadamente nos domínios das Indústrias Culturais e Criativas; dos Materiais e Matérias-primas e das Tecnologias de Produção e Indústria do Produto e Cultura, Criação e Moda. 

>    Indústrias Culturais e Criativas 

Claramente a combinação de aditivos de cortiça com materiais têxteis de base natural potenciará uma nova abordagem competitiva da produção de bens de consumo com forte componente de design através da ligação entre as indústrias culturais e criativas com as indústrias da moda. 

A utilização de novos materiais (não é conhecida a utilização de fio de cortiça em processos industriais) possível através da utilização de tecnologias inovadoras de coating/revestimento (como a que é preconizada na linha piloto deste projeto) constitui uma mais valia e está perfeitamente enquadrada com os domínios de especialização inteligente. 

>    Materiais e Matérias-primas

No projeto serão utilizados aditivos de cortiça que têm propriedades únicas e que combinadas com as fibras têxteis permitirão o desenvolvimento de estruturas têxteis, principalmente em jacquard, de elevado valor tecnológico. Trata-se de novos materiais em que se procura a sua incorporação em indústrias tradicionais como a Têxtil. 

>    Tecnologias de Produção e Indústria de Produto

Os aditivos de cortiça a utilizar são considerados resíduos para a indústria da Cortiça e graças à execução deste projeto será possível a sua reutilização e valorização. 

>    Cultura, Criação e Moda

O enquadramento do projeto neste domínio nuclear é perfeitamente justificado pelo facto de aliar as indústrias têxtil e da cortiça e do qual resultarão novas soluções que trarão vantagens competitivas a setores ligados à produção de bens de consumo, com uma forte componente de design, uma vez que aliam sustentabilidade e ecologia a uma funcionalidade inovadora pouco associada a materiais têxteis para vestuário, têxteis lar, têxteis técnicos, decoração, marroquinaria, entre outros.

 

Links

> Notícia: Cork-a-Tex: substratos têxteis com incorporação de cortiça | http://www.poci-compete2020.pt/noticias/detalhe/Cork-a-Tex-substratos-texteis-cortica

> Website JPSCORKGROUP | www.jpscorkgroup.com

> Website Têxteis Penedo | www.tpenedo.pt

> Website CITEVE - Centro Tecnológico das Industrias Têxtil e do Vestuário de Portugal | http://www.citeve.pt/

> Laboratório Associado LSRE-LCM da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto | https://lsre-lcm.fe.up.pt/ 

18/04/2017 , Por Cátia Silva Pinto
Portugal 2020
COMPETE 2020
União Europeia