Physio@Home: uma solução inovadora nos tratamentos de fisioterapia e reabilitação

Physio@Home: uma solução inovadora nos tratamentos de fisioterapia e reabilitação Com o apoio do COMPETE 2020, a Plux, em consórcio com a Fraunhofer Portugal AICOS, cria novo sistema para auxiliar as sessões de fisioterapia feitas nas clínicas e em casa do paciente, visando, melhorar a qualidade dos tratamentos e acelerar o processo de reabilitação.

 

Síntese

A fisioterapia é uma prescrição terapêutica comum em vários contextos clínicos e a sua eficácia implica várias sessões, acompanhamento e monitorização dos exercícios a realizar, de forma correta e repetitiva. Contudo, o número de sessões com o fisioterapeuta é geralmente baixo quando comparado com o potencial de recuperação do paciente, seja por limitações de tempo ou pelos custos associados. Além disso, é frequentemente recomendada ao utente a realização de exercícios complementares às sessões de fisioterapia em sua casa, o que nem sempre acontece por falta de motivação e feedback na execução dos exercícios. 

Em declarações ao COMPETE 2020, André Lemos, Software & Product Director na Plux, sintetiza o caminho percorrido no âmbito do projeto Physio@Home e a importância do apoio do COMPETE 2020 para o consórcio.

O objetivo do projeto physio@home é desenvolver um sistema que engloba três elementos que se encontram cada vez mais presentes no dia-a-dia das pessoas: um telemóvel, um tablet e um wearable - este último desenvolvido pela PLUX. 

Sendo estes elementos cada vez mais parte integrante da vida das pessoas, a PLUX, em conjunto com a Fraunhofer Portugal AICOS e com o apoio do programa COMPETE 2020, achou que os mesmos poderiam ter uma maior utilidade, dada a evolução tecnológica e a redução dos preços de alguns dispositivos, até há alguns anos disponíveis apenas como equipamentos de investigação.

Com base nestes pressupostos, dispusemo-nos a desenvolver um sistema para auxiliar as sessões de fisioterapia feitas nas clínicas, assim como sessões feitas no conforto do lar do paciente. Com esta solução é possível ao paciente visualizar a execução dos exercícios de forma correta (biofeedback), o que é uma forte componente motivacional, e ter estes mesmos exercícios aliados com um conjunto de jogos, de forma a tornar uma tarefa potencialmente tediosa, num momento lúdico. Ao mesmo tempo, a possibilidade de realizar esta validação em casa, com a validação remota de um fisioterapeuta, faz com que os tratamentos possam ocorrer de forma mais recorrente e confortável.

Foi-nos possível já visitar potenciais utilizadores do sistema, tanto fisioterapeutas, como pacientes, e obter um feedback inicial sobre o que acham do equipamento, mais propriamente um protótipo do wearable a ser desenvolvido pela PLUX, que contém, a esta data, sensores de eletromiografia (EMG), um acelerómetro de 3 eixos e um magnetómetro. Foi também possível obter feedback relativo a outro componente fundamental do projeto, que são os jogos que os pacientes poderão "jogar com o seu corpo", uma vez que este consórcio conseguiu já apresentá-los a potenciais utilizadores. O telemóvel ou o tablet serão utilizados como interfaces gráficos para estes jogos que irão guiar o paciente na execução correta dos exercícios de forma divertida. 

É com o apoio do programa COMPETE 2020 que o consórcio tem esta capacidade de, numa fase tão inicial, já poder apresentar a potenciais utilizadores do sistema algo de tangível, o que se tem revelado importante e útil, já que permite moldar a direção do projeto.

É objetivo deste projeto de três anos melhorar não só a qualidade dos tratamentos de fisioterapia, como também acelerar o processo de reabilitação. Isto é feito através de tecnologias que complementam a fisioterapia realizada hoje em dia com equipamentos do dia-a-dia, para que haja uma mais fácil adaptação.

Assim, este é um projeto que tem um elevado potencial de disrupção num mercado que causa 600 milhões de dias de baixas do trabalho (patologias relacionadas com o sistema músculo-esquelético).”

 

Apoio do COMPETE 2020

Apoiado pelo COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Incentivos à I&DT, na vertente de co-promoção, o projeto physio@home envolveu um investimento elegível de 735 mil euros e um incentivo FEDER de 521 mil euros. 

 

Links

PLUX - Wireless Biosignals, S.A.

Website 

Facebook

Twitter 

Youtube

Associação Fraunhofer Portugal Research 

Website 

Linkedin 

Twitter

ANI – Agência Nacional de Inovação

Website  

30/10/2017 , Por Cátia Silva Pinto
Portugal 2020
COMPETE 2020
Europa