Notícias
Hotel Palácio dos Ferrazes: A reabilitação de um edifício no centro histórico do Porto, classificado de interesse público

Resumo

O projeto visa a reabilitação do Palácio dos Ferrazes, edifício do século XVI, classificado de interesse público e que se encontra bastante degradado, e a construção de um outro edifício adjacente sendo os dois edifícios, após terminada a reabilitação/construção e instalação de todos os equipamentos e artigos relacionados com a exploração do Hotel, afetos à instalação e exploração de um hotel exclusivo de 5 estrelas, com a oferta de um produto diferenciado da restante oferta hoteleira do Centro Histórico do Porto.

O Projeto

O projeto irá dar origem a um hotel exclusivo de 5 estrelas no centro histórico da cidade do Porto, dentro do triângulo definido pela Sé do Porto - Torre dos Clérigos - Palácio da Bolsa, em plena área classificada como património mundial pela UNESCO e envolve a recuperação de uma construção histórica: o Palácio dos Ferrazes.

Com efeito, o projeto irá implicar a reabilitação de um edifício histórico datado do século XVI, conhecido como a Casa dos Ferraz Bravos ou Oliveira Maia, referenciado pelo seu valor arquitetónico, artístico e histórico como imóvel de interesse patrimonial, localizado em área com interesse urbanístico e arquitetónico.

A decoração do hotel foi pensada ao pormenor e tendo em conta a exclusividade que se pretende dar à oferta deste produto turístico e o toque de assinatura de autor, de modo a estar enquadrada com o ambiente que se pretende criar/recriar, explorando o conceito de fusão entre o clássico e o moderno. Este conceito estará imbuído em todo o hotel, nos interiores, desde os quartos e suites às áreas comuns, passando pelos jardins, criando uma harmonia perfeita com a arquitetura do edifício e com a vivência de uma experiência que se pretende partilhar com os visitantes. Esta envolvência estará presente nos restantes elementos que integrarão o investimento.

O projeto Palácio dos Ferrazes constitui um projeto de criação de um novo estabelecimento localizado no centro histórico do Porto, inserido num ambiente urbano clássico, que reunirá todas as condições para prestar uma oferta turística completa (Hotel Full Service) e de elevada qualidade, com um produto diferenciado das restantes unidades hoteleiras de 4 e 5 estrelas do centro histórico do Porto e da maioria das unidades hoteleiras do Grande Porto.

O carácter subjacente a este projeto é, desde logo, uma inovação de produto/serviço, na medida em que se está a desenhar uma unidade hoteleira que, acomodando todos os elementos que dão corpo a um hotel de 5 estrelas, enriquece a sua oferta com elementos claramente distintivos e que colocarão o Hotel Palácio dos Ferrazes no topo da competitividade dos hotéis daquela categoria do Centro Histórico do Porto.

Para além da requalificação do Palácio dos Ferrazes Bravos, respeitando a traça da arquitetura, reabilitando o edificado e a capela histórica do palácio de planta octogonal atribuída ao artista italiano Nicolau Nasoni, salvaguardando a memória do lugar, no contexto anterior de uma vasta casa senhorial e fazendo renascer um magnífico jardim, este projeto guarnece as estruturas existentes com um projeto de arquitetura meticulosamente estudado para tirar o máximo proveito dos espaços, conferindo-lhes conforto, qualidade, elegância e requinte, num interessante equilíbrio entre o antigo e o contemporâneo (fusão do clássico com o moderno). Acresce uma decoração elegante, escolhida em conformidade com os materiais de elevada qualidade que serão utilizados e com o conceito que subjaz à excelência da oferta turística almejada.

O hotel é destinado a um segmento de clientes com algum poder de compra, nacional mas maioritariamente estrangeiro, particular e empresarial, que apostará na qualidade, diferenciação, exclusividade, sofisticação, conforto e qualificação da oferta, beneficiando simultaneamente de um preço médio bastante competitivo face à excelência do serviço, em linha do praticado nas unidades de referência eventualmente comparáveis existentes no Centro Histórico do Porto.

A competitividade do projeto assenta num produto exclusivo no Centro Histórico do Porto e na Cidade do Porto. Os principais fatores de diferenciação assentam numa proposta arquitetónica única em que se preservou o significado histórico do lugar, com decoração interior de assinatura e com elementos de arte. Pretende-se combinar a memória de um local com importância histórica (mantendo a arquitetura exterior e a recuperando os materiais do interior), reabilitado, salvaguardando o interesse público e a memória do lugar, com um interior renovado, que resultará na fusão do clássico com o moderno, sofisticado, espaçoso, confortável, flexível e bem isolado térmica e acusticamente.

O projeto envolve a adoção do conceito "diversidade concentrada num espaço histórico e cultural", oferecendo uma gama diversificada de produtos. O grau da integração da oferta terá uma preocupação constante em satisfazer o leque completo das necessidades do cliente: saúde e bem-estar, negócios, descanso e tranquilidade, lazer e recreação, gastronomia e vinhos, não esquecendo o seu enriquecimento com experiências de natureza pedagógica histórica e cultural no hotel do Centro Histórico do Porto que pelo conjunto de todas estas características estará em melhores condições para o fazer.

Testemunho:

O sistema de incentivos permitiu colocar em marcha um ambicioso projeto de investimento que irá contribuir de forma significativa para a melhoria da qualidade da oferta hoteleira do centro histórico do Porto. O financiamento concedido por via do Compete 2020 permitirá que o esforço financeiro que está a ser feito para tornar possível este projeto possa ser atenuado, por via de uma redução esperada nos encargos financeiros com o serviço da dívida.

 

O apoio do COMPETE 2020

O projeto da Distinctability S.A. conta com o apoio do COMPETE 2020 no âmbito do Sistemas de Incentivos à Inovação, envolvendo um investimento elegível de 6,8 milhões de euros o que resultou num incentivo FEDER de cerca de 4 milhões de euros.

26/07/2018 , Por Miguel Freitas
Portugal 2020
COMPETE 2020
Europa