Notícias
Como incentivar a criação de ideias e a aceleração de startups inovadoras na área dos materiais avançados?

Coordenado pelo CITEVE com o cofinanciamento do COMPETE 2020, o projeto TAKE-OFF visa fomentar o empreendedorismo de base tecnológica na área dos "materiais avançados" através da atuação conjunta e concertada em três sectores de atividade, nomeadamente, o têxtil e vestuário, plásticos e moldes, e cerâmica e vidro.
 
1. Síntese
 
A criação de um ecossistema coerente e integrado que incentive o surgimento de ideias e apoie a aceleração de startups inovadoras na área dos materiais avançados é o objetivo estratégico do projeto TAKE-OFF.
 
Em declarações ao COMPETE 2020, Paulo Cadeia, Diretor de Gestão da Inovação no CITEVE sumaria o projeto, o papel dos copromotores e a importância do financiamento obtido no âmbito do Portugal 2020.
 
“O objetivo do projeto TAKE-OFF é fomentar o empreendedorismo de base tecnológica focado na área dos "materiais avançados" através da atuação conjunta e concertada em três setores de atividade, nomeadamente, o têxtil e vestuário (pelo CITEVE), plásticos e moldes (pelo CENTIMFE), cerâmica e vidro (pelo CTCV) e pela transversalidade de atuação da Universidade da Beira Interior (UBI). 
O apoio do COMPETE 2020 vai permitir que seja criado um ecossistema coerente e integrado que incentive o surgimento de empreendedores, projetos e ideias inovadoras que levem à aceleração de startups inovadoras na área dos materiais avançados, em linha com os objetivos prioritários da RIS3 Norte e Centro”.
 
 
2. Sobre o projeto TAKE-OFF – Building Global Technology Entrepreneurs for Advanced Materials
 
O projeto TAKE-OFF visa atuar numa área de convergência de três setores industriais capazes de gerar inovação e produzir novas ofertas de mercado, por associação de complementaridade de conhecimento em áreas de aplicação muitas vezes distintas e desconexas, com vista à criação e desenvolvimento de materiais avançados de elevada componente técnica e tecnológica ligada aos projetos empreendedores visados. 
 
Por se tratar de uma área de convergência setorial com especialização técnica muito específica em cada domínio de atuação (Têxtil e Vestuário, Plásticos e Moldes, Vidro e Cerâmica), não é fácil encontrar exemplos de empreendedores e startups que se dedicam a trabalhar materiais avançados, nem tampouco encontrar iniciativas associativas ou de entidades de apoio ao empreendedorismo capazes de apoiar projetos desta índole. 
 
Assim, a criação de um ecossistema coerente e integrado que incentive o surgimento de ideias e apoie a aceleração de startups inovadoras na área dos materiais avançados é o objetivo estratégico e central deste projeto. Tal implica atuar junto de empreendedores, projetos e ideias inovadoras que sejam confluentes naqueles três sectores e utilizem as suas matérias-primas de base para o desenvolvimento de novos produtos ou processos que possam ser catalisadores de novas empresas a atuar no mercado, geradoras de novos postos de trabalho qualificado e riqueza para a região em que se integram. 
 
Este objetivo estratégico foi a motivação que levou à articulação dos promotores do projeto, que entre si, trazem competências técnicas setoriais distintas, para além das competências transversais ao nível do apoio ao empreendedorismo, sobre as quais todos os promotores têm experiência e trabalho feito ao longo dos últimos anos. 
 
> Objetivos operacionais
 
O1 - Estabelecer uma rede multidisciplinar de apoio à geração de ideias inovadoras e de iniciativas empresariais na área dos materiais avançados.   
O2 - Reforçar a cooperação internacional com entidades de apoio ao empreendedorismo na Europa e EUA, com vista à troca de experiências para facilitar as empresas apoiadas no âmbito do projeto a orientar a sua atuação para o mercado global. 
O3 - Atuar nos domínios emergentes da RIS3 nacional e nas áreas de especialização inteligente das regiões Norte e Centro do país, em particular a área dos “Materiais Avançados”.
O4 - Estimular a criatividade, experimentação, prototipagem, pensamento estratégico e qualificação do capital humano, preparando os empreendedores para assumir os riscos e responsabilidades inerentes à criação de startups de base tecnológica.
O5 - Procurar influenciar e garantir a sustentabilidade das empresas a constituir no âmbito do projeto, no médio prazo.
 
> Resultados Esperados
 
R1 - Diagnóstico de oportunidades de mercado na área dos Materiais Avançados.
R2 - 40 equipas envolvidas num total de 80 empreendedores.
R3 - 32 projetos acompanhados por mentores.
R4 - 4 sessões de pitch nacionais e uma sessão internacional.
R5 - 12 novas empresas criadas.
 
 
3. Apoio do COMPETE 2020
 
O projeto TAKE-OFF é cofinanciado pelo COMPETE 2020 no âmbito do SIAC – Sistema de Apoio às Acções Colectivas, com um investimento elegível de 645 mil euros, correspondendo a um incentivo FEDER de 548 mil euros.
 
Com início em 2017, e uma duração de 24 meses, este projeto é coordenado pelo CITEVE - Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal e tem como copromotores o CTCV - Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro, o CENTIMFE - Centro Tecnológico da Indústria de Moldes, Ferramentas Especiais e Plásticos e a UBI - Universidade da Beira Interior.
 
 
4. Links
 

11/01/2018 , Por Cátia Silva Pinto
Portugal 2020
COMPETE 2020
Europa