Notícias
Linha do Norte - Modernização do troço Alfarelos-Pampilhosa (2.ª fase)

A Linha do Norte constitui-se como o eixo estruturante da rede ferroviária nacional, nela circulando cerca de 75% dos serviços de mercadorias e passageiros de médio e longo curso do País.

As obras na Linha do Norte foram iniciadas em 1996, tendo sido já concluídas as intervenções em aproximadamente 2/3 da sua extensão (perto de 200 km) mas, de modo a assegurar os objetivos propostos para a Linha do Norte haverá, ainda, de intervir nos seguintes troços: Alfarelos/Pampilhosa, Santana Cartaxo/Entroncamento e Ovar/Gaia.

Atualmente, o troço Alfarelos/Pampilhosa, carece de uma intervenção estruturante com vista a garantir à infraestrutura e, concomitantemente, à operação ferroviária níveis de segurança e fiabilidade compatíveis com os serviços que a Infraestruturas de Portugal pretende disponibilizar na Linha do Norte.

O projeto de modernização do troço Alfarelos/Pampilhosa deverá ser visto numa lógica de eliminação de estrangulamentos à exploração eficiente da Linha do Norte, de melhoria do nível da qualidade e segurança do serviço e da satisfação do cliente (passageiros e mercadorias), por forma a promover ativamente o crescimento da procura de transporte ferroviário de passageiros e de mercadorias, com impacte positivo na atividade económica, nas ligações com outros modos de transporte e na inserção em cadeias multimodais e intermodais a nível nacional, ibérico e europeu.

Este projeto possibilitará a eliminação dos afrouxamentos atualmente existentes e que são causadores de atrasos na ordem dos cerca de nove minutos (9 minutos) na via descendente e de onze minutos (11 minutos) na via ascendente da Linha do Norte, que não são refletidos nos horários planeados. Após a intervenção prevista na fase 2 do projeto de modernização deste troço serão obtidas melhores condições de exploração ferroviária, através da uniformização dos patamares de velocidades planeadas.

Neste sentido, espera-se que esta intervenção induza “alguma” transferência modal de tráfego da rodovia para a ferrovia, modo de transporte consideravelmente menos poluente e que contribui de forma significativa para o desenvolvimento sustentável e para a dinamização do modo ferroviário, como suporte ao desenvolvimento de uma mobilidade mais sustentável.

A modernização do troço Alfarelos/Pampilhosa insere-se assim no projeto ferroviário de modernização da Linha do Norte, identificado como uma das ações prioritárias relativas à rede ferroviária nacional, mercê do reconhecimento de que esta intervenção contribuirá decisivamente para o reforço da competitividade territorial de Portugal e sua integração nos espaços ibérico, europeu, atlântico e global, para a promoção do desenvolvimento policêntrico dos territórios e para o reforço das infraestruturas de suporte à integração e à coesão territoriais, bem como para a garantia de um elevado nível de serviço em matéria de qualidade e segurança, tal como preconizado nos objetivos gerais da Rede Transeuropeia de Transportes.


             

José Carlos Chiquilho (Engenheiro Civil)

Gestor de Empreendimento na IP-Infraestruturas de Portugal, S.A.

 

"O incentivo e apoio a investimentos em infraestruturas de transportes não é só determinante para a competitividade da economia nacional e da sua afirmação no mercado internacional mas, principalmente por configurar uma oportunidade às empresas, responsáveis pela gestão destes ativos, à sua modernização de acordo com padrões de desempenho mais fiáveis, seguros e interoperáveis.

No caso específico do troço Alfarelos-Pampilhosa, integrado na Linha do Norte – a espinha dorsal da rede ferroviária nacional, - o financiamento COMPETE 2020 consubstancia-se como um fator decisivo para o desenvolvimento e da afirmação do transporte ferroviário no panorama dos transportes nacional, pelos 40 km de via, de linha dupla modernizados e a redução do tempo de percurso no itinerário Lisboa-Porto.

Num contexto regional, este investimento evidencia benefícios sociais com impacto na economia e mobilidade local, com reflexos no desenvolvimento e coesão social, na medida em que ao promover a supressão de atravessamentos de nível pela construção de passagens desniveladas dilui o impacto da infraestrutura ferroviária que tantas vezes se impõe como uma barreira física no território."


Sintetizam-se os Resultados Esperados:

- Velocidade: É esperada uma redução global do tempo de viagem de cerca de 9 minutos na via descendente e de 11 minutos na via ascendente, permitindo a homogeneização das velocidades ao longo da Linha do Norte.

- Exploração: Em resultado desta intervenção aumentar-se-á a fiabilidade técnica e operacional do troço, minorando os atuais constrangimentos de capacidade. Neste âmbito destacam-se a implantação de 3 novas linhas de resguardo do lado Norte da estação de Alfarelos, de modo a permitir a operação de comboios com 750 metros de comprimento e a instalação de novas diagonais para permitir uma maior flexibilidade nas condições de exploração, através da redução das extensões dos trechos entre aparelhos de mudança de via.

Por outro lado, o projeto de modernização do troço Alfarelos/Pampilhosa também trará benefícios ao nível do serviço ao cliente, a saber:

- A melhoria dos padrões de qualidade e conforto para o passageiro a bordo do comboio, em resultado do aumento dos níveis de qualidade da infraestrutura;

- A melhoria dos níveis de qualidade, conforto e segurança, decorrentes da adaptação das estações/apeadeiros às novas realidades e necessidades dos passageiros que as utilizam;

- A redução da emissão de ruído na fonte, bem como a fiabilidade e segurança da Linha do Norte.

 

Apoio COMPETE 2020

Trata-se de um projeto promovido pela Infraestruturas de Portugal e cofinanciado pelo COMPETE 2020, no âmbito do Eixo Prioritário IV, ao abrigo do Aviso 04/RAIT/2016, envolvendo um investimento elegível de 53,4 milhões de euros o que resultou num incentivo FEDER de cerca de 45,4 milhões de euros.

01/06/2018 , Por Miguel Freitas
Portugal 2020
COMPETE 2020
Europa