Notícias
Janela Única Logística: a plataforma inovadora nas cadeias logísticas portuárias

Promovido pela Associação dos Portos de Portugal (APP) com o apoio do COMPETE 2020, o projeto Janela Única Logística (JUL) assenta em dois desafios: Concretizar a transformação digital do sistema logístico e portuário nacional e colocar os portos nacionais na liderança do estado-da-arte dos processos de digitalização portuária. Assim, os atores das redes logísticas e as autoridades irão partilhar informação em tempo real e alinhar os seus processos para garantir o maior nível de sincronização das operações. 
 
 
1. Síntese 
 
O projeto Janela Única Logística (JUL) tem como objetivo a implementação em todos os portos nacionais de uma solução informática integrada suportada por uma nova versão da JUP – Janela Única Portuária (JUPIII) com a finalidade de atualizar e estender o sistema JUP a toda a cadeia logística, integrando os meios de transportes terrestres e desenvolver ligações aos portos secos e plataformas logísticas, numa lógica intermodal. 
 
O propósito será assegurar uma maior fluidez da informação e aumentar a eficiência dos portos portugueses e das respetivas cadeias logísticas através da simplificação e desmaterialização dos procedimentos nos transportes no contexto nacional e internacional, a redução de custos administrativos e de tempos de trânsito de mercadorias e o aumento da eficiência e competitividade das cadeias logísticas.
 
Neste projeto serão envolvidas todas as administrações portuárias do Continente e Ilhas e os todos os atores relevantes que aceitem acompanhar a sua execução. 
 
A execução do projeto envolve a construção de um novo Modelo de Referência Nacional e a implementação da Janela Única Logística (JUL) em cada Administração Portuária, incluindo a instalação do Hardware e Software de base necessário ao seu funcionamento. 
 
 
2. Sobre o projeto Janela Única Logística (JUL)
 
2.1 Enquadramento
 
Para ganhar vantagem face à concorrência e criar propostas de valor diferenciadas, as redes portuárias e logísticas nacionais terão de abordar com sucesso o desafio da digitalização. Soluções tecnológicas de vanguarda serão o farol para uma nova realidade de ecossistemas portuários e logísticos, que promovem redes hiperconectadas.
 
O desenvolvimento de um novo conceito de digitalização portuária e logística a nível nacional vai permitir elevar os Portos portugueses a uma nova era de digitalização das redes multimodais. Uma era assente em conceitos de última geração como as "extended Gateways", a sincromodalidade e a "physical internet", instrumentos e práticas que irão sem dúvida trazer novos desafios, mas acima de tudo, novas oportunidades.
 
 
2.2 Âmbito
 
O projeto Janela Única Logística (JUL) é coordenado e gerido pela Associação dos Portos de Portugal (APP), tendo iniciado em fevereiro de 2018. Irá atualizar e estender a Janela Única Portuária (JUP) - ferramenta para o âmbito portuário que acaba por anteceder a JUL - a toda a cadeia logística nacional, na interligação com os meios de transporte terrestres, com os portos secos e com as plataformas logísticas, numa lógica intermodal.
 
O projeto-piloto da JUL vai começar a ser implementado e deverá estar pronto até final do ano. Prevê-se que no final do próximo ano (2019) estará em todos os cinco portos nacionais. O passo seguinte, será abranger os portos das regiões autónomas e os portos secundários.
 
Como já foi referido, a JUL será uma evolução da já existente JUP, alargando o seu âmbito a todos os meios de transporte terrestres, portos secos e clientes finais.
No âmbito daquilo que são consideradas como boas práticas europeias ao nível portuário e do shipping, a JUL irá permitir concretizar uma estratégia de transformação digital alinhada com as últimas tendências de evolução do negócio portuário, assim como suportar processos de colaboração e interoperabilidade ao nível das redes logísticas, alcançando o hinterland e foreland dos portos. Por outro lado, a necessidade de harmonizar processos, tecnologia e mecanismos de troca de informação entre os portos nacionais, levaram a avançar com este projeto, que se encontra enquadrado no Simplex Mar. 
 
2.3 Objetivos
 
Promover excelência na performance dos serviços portuários. 
Aprofundar e melhorar os serviços electrónicos que geram valor para as operações marítimo-portuárias.
Expandir a lógica de atuação às redes logísticas (cobrir hinterland e foreland). 
Promover redes de alta performance com processos sincronizados entre todos os atores.
Explorar novos focos de valor a partir da digitalização.
 
 
2.4 Resultados Esperados
 
A visão para o projeto JUL assentou em dois desafios fundamentais: Concretizar a transformação digital do sistema logístico e portuário nacional e colocar de novo os portos nacionais na liderança do estado-da-arte dos processos de digitalização portuária.
 
A implementação desta solução tecnológica que irá permitir colocar os portos nacionais na liderança do estado-da-arte dos processos de digitalização portuária. Estima-se que, com a integração marítimo-ferroviária e marítimo-rodoviária, os benefícios diretos para os protagonistas económicos ligados aos portos, será de cerca de 50 milhões de euros no primeiro triénio. Neste sentido, com a JUL, os atores das redes logísticas e as autoridades irão poder partilhar informação em tempo real e alinhar os seus processos para garantir o maior nível de sincronização das operações. No hinterland dos portos nacionais, a JUL irá definir processos harmonizados e otimizados e será suportado o desenvolvimento de corredores sincromodais transfronteiriços, envolvendo Portugal e Espanha. Serão ainda desenvolvidos novos formatos ágeis e desmaterializados de relacionamento com as autoridades. E, finalmente, os processos de última milha passarão também a ser cobertos através de aplicações simples e de baixo custo.
 
Desta forma, este projeto é um importante contributo para o aumento da competitividade da economia portuguesa e a passagem para uma indústria dos portos 4.0 – os portos digitais.
 
Com o projeto JUL todos os serviços de âmbito portuário foram estendidos para o resto do território, juntando as ligações ferroviárias, rodoviárias e plataformas logísticas; diminuindo assim os tempos de espera e aumentando a segurança e monitorização.
 
 
3. Apoio do COMPETE 2020
 
O projeto “Implementação da Janela Única Portuária III/Janela Única Logística” é cofinanciado pelo COMPETE 2020, no âmbito do Eixo Prioritário IV, ao abrigo do Aviso 03/RAIT/2016.
 
O investimento total estimado para o projeto ascende a 5,1 milhões de euros, com um investimento elegível ajustado de 4,3 milhões de euros.
 
 
4. Links úteis
 

05/06/2018 , Por Cátia Silva Pinto
Portugal 2020
COMPETE 2020
Europa